Buscar
  • carlosaxgontijo

VOCÊ SABE COMO SOPRAR E RESPIRAR CORRETAMENTE NO SAXOFONE?

Atualizado: Ago 24



Por Carlos Gontijo


Você sabe como SOPRAR e RESPIRAR corretamente no saxofone?

O ar é o principal combustível para se produzir o som no saxofone. Se esse combustível não for bem empregado ou mal utilizado, pode ter a certeza de que o saxofonista não terá um bom som. Um sinal evidente de que o sopro ou a respiração não estão corretos são as falhas no som, principalmente quando o saxofonista toca intervalos longos, ou seja, quando ele passa de uma nota muito grave para uma outra nota aguda, ou vice-versa, e o som falha. Essas falhas são causadas, na sua grande maioria, por micro-interrupções da coluna de ar.

Para obtermos um bom som no saxofone, é fundamental que tenhamos um fluxo constante de ar. Esse fluxo é o que chamamos de COLUNA DE AR. Essa coluna deve ser ininterrupta enquanto estivermos tocando. Obviamente só a interrompemos quando precisamos respirar (com exceção da utilização da técnica de sopro contínuo ou respiração circular, pois nesse caso não interrompemos a coluna de ar).

Para que o fluxo de ar se mantenha constante e com pressão, é necessário que utilizemos os músculos intercostais e principalmente o diafragma.

Você já ouviu falar em RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA?

Na verdade, toda respiração é PULMONAR... não confunda!

O termo RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA nasceu para denominar um tipo específico de respiração onde respiramos e “jogamos” o ar para a parte baixa do ventre. Quando respiramos normalmente, o ar é direcionado para a parte de cima do peito, tanto é que levantamos (estufamos) o peito quando respiramos. Na RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA a parte debaixo do ventre é a primeira a ser preenchida. Existe um momento específico do dia em que todos nós praticamos a RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA, você sabe qual?

Quando estamos deitados, praticamos, involuntariamente, essa respiração.

Faça o teste!!!

Ao direcionarmos o ar para essa parte mais baixa do ventre conseguimos acionar os músculos do diafragma e os músculos intercostais e serão eles que te ajudarão a “expulsar” o ar do pulmão com mais pressão e controle.

É por essa razão que TODOS os instrumentistas de sopro e os cantores usam essa técnica de respiração.

Se você quer ter um bom som, sem falhas, com projeção, homogêneo e controlado, inevitavelmente, terá que utilizar a RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA.

Não se assuste, pois é uma técnica simples de se aprender. Você pode começar com exercícios simples, de preferência deitado para você poder ter a consciência do processo. Você pode exercer uma leve pressão com o punho fechado na região do seu umbigo de forma que ao respirar você levante sua mão. O próximo passo seria aumentar um pouco mais o peso/pressão sob o seu umbigo. Para isso, recomendo um peso leve como algum livro grande ou uma anilha pequena de 1kg ou 2kg no máximo. Faça três série de 10 repetições por dia, isso será suficiente.

Depois comece a praticar em pé, exercendo a pressão com as mãos, e em poucos dias você já estará dominando a técnica.

Outra coisa importante é o ato da inspiração! Muitos saxofonistas inspiram errado... é por isso que a maioria sempre tem o som falhado depois de uma inspiração. Isso acontece porque eles abrem a parte de baixo da boca, ou seja, a arcada dentária inferior e lábio inferior. Ao fazer isso, o saxofonista desconfigura sua embocadura (tira da posição correta), e quando retoma o sopro, por não estar com a embocadura no lugar, o som falha. O correto é manter a embocadura no lugar e, ao respirar, levantar somente o lábio superior. Com isso, você não desconfigura sua embocadura na hora da inspiração, e ao voltar a soprar estará com tudo no lugar, evitando assim, a falha no som.


Outro exercício que vai te ajudar muito é o exercício de NOTA LONGA.

Espero que tenha gostado do assunto de hoje e que ele possa te ajudar a avançar nos seus estudos com o saxofone. Em breve voltarei com mais assuntos importantes...

91 visualizações1 comentário

© 2013 by Carlos Gontijo. All rights reserved.